COMPRAS

São Paulo tem de tudo para quem vem para cá em busca de compras. Para quem deseja luxo e exclusividade, um exemplo é a Rua Oscar Freire e suas imediações, no Jardins, repleta de grifes requintadas. Há shoppings do mesmo padrão e também endereços mais populares, com grande variedade de produtos por preços mais em conta. Há ruas especializadas em determinados produtos. A Rua 25 de Março, por exemplo, é considerada o maior centro de compras da América Latina. Há espaços que são referência para quem busca produtos gastronômicos, como o Mercadão ou o Eataly.  Há feiras divertidas de arte, de antiguidades...Boas compras!

Rua Oscar Freire
Rua_Oscar_Freire_010915_Foto_JoseCordeiro_015.jpg

Para quem busca sofisticação na capital, não há como não fazer uma visita à Rua Oscar Freire e às suas imediações, no bairro dos Jardins, um dos mais nobres da cidade. Ela é considerada a oitava rua mais luxuosa do mundo e abriga algumas das marcas mais importantes e famosas que existem, como Calvin Klein, Animale e Diesel, entre outras. Suas calçadas são recheadas com mais de 200 vitrines de lojas nacionais e importadas. Caminhar pela Oscar Freire é como participar de um desfile de moda e, mais do que apenas para fazer compras, a rua é um espaço pra ver, ser visto e desfrutar de momentos muito agradáveis, repletos de beleza e arte.

Há marcas que, ao montar sua filial na rua, inovam e criam atrativos extras para o público, seja na decoração ou nos produtos oferecidos, criando lojas-conceito cheias de charme. O melhor exemplo é a Melissa, que criou na rua a “Galeria Melissa São Paulo”, primeira loja-conceito da marca no mundo, que une arte, moda e design num mesmo espaço. A rua ainda é ponto de encontro de celebridades que, todos os dias, circulam pelos quarteirões da rua, entrando e saindo de lojas de grife e cafeterias. Recentemente, a rua foi invadida pelos chamados parklets, espaços onde as pessoas podem descansar durante suas compras. Com bancos, bicicletário, bebedouros e até wi-fi e carregadores de celular, os espaços ficam confortavelmente à sombra das árvores. A região também é muito bem servida por cafés, bares, lanchonetes, restaurantes e sorveterias.

Rua 25 de Março
25de-marco.png

A Rua 25 de Março é considerada o maior centro de compras de toda a América Latina. Nos cerca de 3.500 pontos de venda da rua e das suas imediações é possível encontrar quase de tudo – e, principalmente, a preços muito convidativos, o que atrai perto de 400 mil pessoas por dia. Este número chega a quase 1 milhão de pessoas em datas especiais, como o Natal. A Rua 25 de Março forma um imenso complexo comercial com outras vias importantes das proximidades, como a Rua Comendador Abdo Schain (especializada no comércio de tecidos), a Rua Comendador Affonso Kherlakian (onde está localizada a tradicional Galeria Pagé, prédio com diversas lojas, que oferece, principalmente, artigos eletrônicos) e a Ladeira Porto Geral (com muitas lojas de fantasias e acessórios).

Shoppings de luxo X Shoppings populares
destaque-506da99a3393a.jpg

São Paulo tem quase 80 shoppings espalhados pela cidade. São centros de compras, lazer, gastronomia e cultura que atendem todo tipo de consumidor ou turista. Entre os empreendimentos mais luxuosos e elegantes, destaque para Shopping JK Iguatemi, no bairro do Itaim, com mais de 200 grifes nacionais e internacionais, incluindo marcas como Dolce & Gabbana, Carolina Herrera, Hugo Boss e Chanel. Sua praça de alimentação tem mais de 40 opções, como o restaurante Almanara, o Spazio Gastronômico e o Marie - Madeleine. Além disso, o empreendimento inaugurou o primeiro cinema 4D da América do Sul e também é palco de grandes eventos da alta sociedade, como coquetéis e exposições de arte. Outros shoppings bem sofisticados da capital são o tradicional Shopping Iguatemi, na Avenida Brigadeiro Faria Lima, e o Shopping Cidade Jardim, na Marginal Pinheiros. Por outro lado, para quem está em busca de compras mais acessíveis, dois grandes centros de compras com preços mais em conta são o Shopping Market Place, localizado na Avenida Dr. Chucri Zaidan, e o Shopping Center Norte, um dos maiores da capital, localizado na Zona Norte.

Mercado Municipal
www.oquefazeremsaopaulo.com_.br_.jpg

O Mercado Municipal, carinhosamente chamado de Mercadão pelos paulistanos, foi projetado em estilo neoclássico pelo arquiteto Francisco Ramos de Azevedo em 1926 e inaugurado em 25 de janeiro de 1933. Após a grande reforma realizada em 2004, o Mercadão virou moda e ponto de encontro nos finais de semana. Na restauração, sua fachada original foi recuperada, assim como os vitrais, e foi construído um mezanino com diversos quiosques de comes e bebes. O local é considerado um dos mais tradicionais pontos gourmets da cidade. O prédio ocupa um espaço de 12.600 m² de área construída, abrigando cerca de 290 boxes com perto de 1.500 funcionários. Delícias servidas ali, como o pastel de bacalhau e o sanduíche de mortadela, viraram referência na cidade.

Feira da Benedito Calixto
feira--praca-benedito-calixto.jpg

A Feira da Benedito Calixto, que acontece todos os sábados, das 9h às 19h, é um ponto de referência intelectual, cultural e já faz parte do calendário turístico e de lazer da cidade. O evento conta com a participação de mais de 300 expositores, que oferecem os mais variados produtos de artesanato, obras de antiguidades que são garimpados por muitos artistas, decoradores e antiquários que saem em busca de preciosidades. Quem tem interesse por qualquer item antigo, pode encontrar, por exemplo, brinquedos antigos, móveis restaurados, discos raros e louças, entre outros objetos. Os visitantes podem apreciar comidas típicas, pois o local é bem servido de restaurantes, além da praça de alimentação. A musicalidade também faz parte da feira. À tarde, enquanto os visitantes apreciam um petisco e tomam uma cerveja, o clima amistoso se completa com apresentações de chorinho. Outro diferencial da Praça são as lojas de decoração de alto nível que ficam no entorno da feira, que oferecem uma variedade de opções aos visitantes que possuem um gosto mais refinado.

Feira do Masp
feira-antiguidades-masp.jpg

A Feira de Antiguidades da Paulista é a mais famosa da capital neste setor e também um dos pontos turísticos mais visitados de São Paulo. Instalada todos os domingos no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), a feira existe há mais de 25 anos. É um paraíso para colecionadores e encanta seus visitantes com a variedade de artigos expostos. Artefatos de guerra, câmeras fotográficas, porcelanas, cristais, artigos náuticos, jóias e relógios são algumas das preciosidades vendidas no local.

Eataly
2621_511697_panoramica_eataly_sp.jpg

O Eataly, maior mercado de gastronomia e produtos artesanais italianos do mundo, se tornou um "cartão de visita" da cidade. Nos 4,5 mil m² espalhados pelos três pisos da loja de São Paulo, os visitantes podem provar muitas novidades, saborear vários pratos e comprar muitos produtos, bebidas e vinhos. Em cada país onde chega, o Eataly oferece, além de produtos artesanais italianos, os produtos artesanais locais. A loja de São Paulo traz diversas surpresas brasileiras descobertas em pesquisas realizadas pela equipe por diferentes regiões do Brasil. Ao todo, são sete restaurantes temáticos e um restaurante com bar. Há também duas cafeterias, uma gelateria, uma pasticceria, uma chocolateria, um bar de sucos de frutas feitos na hora e um balcão de Nutella. O mercado é dividido em 22 departamentos, com um total de 7 mil produtos comercializados, que incluem padaria, hortifrúti, açougue, peixaria, rotisseria, pasta fresca, uma fábrica de mozzarella, queijos, carnes curadas, laticínios e todas as categorias essenciais de uma mercearia, como doces, geleias, conservas, azeites, molhos, temperos, condimentos, massas, arroz, bebidas não alcoólicas, vinhos, cervejas, destilados, livraria e bazar.

Feira de Antiguidades do Bixiga
antiguidades-bixiga-5.jpg

Realizada desde 1982, a Feira de Antiguidades do Bixiga, na Praça Dom Orione, tem de tudo. No local, é possível encontrar móveis de época, livros, discos e câmeras fotográficas, entre tantos outros itens. Tem também um espaço dedicado aos brechós. Funciona aos domingos, das 8h às 18h.

Rua José Paulino
jose-paulino.jpg

Tradicional rua do centro que reúne mais de 300 lojas em quatro quadras e nas suas travessas – sendo 90% delas dedicada à moda feminina. Lá você encontrará desde roupas para o dia a dia até vestidos para festa e acessórios. É uma imensidão de lojas. Mas atenção: se você não tem CNPJ de loja, os melhores dias para sua visita são de sexta-feira e sábado, pois, nos demais dias algumas lojas só abrem para vendas na modalidade atacado. Algumas das melhores lojas (em preço, qualidade e bom gosto) são: Lilla Angel Bijoux, Malagueta Fashion, Estilo K, Talita Kume, Kes, P. A. Concept e Tomato Confecções.

Rua São Caetano
vestido-noiva.jpg

A Rua São Caetano, na Luz, tradicionalmente conhecida como “rua das noivas” devido à enorme quantidade de lojas de vestido de noiva e apetrechos para casamento encontrados ali, é imbatível neste segmento. Do começo ao fim, lojas com todo o tipo de trajes (tem pra noivos, padrinhos, pajens e madrinhas) e acessórios que vão de sapatos a arranjos de cabeça, tomam toda a extensão da rua. Lá existem vestidos para todos os gostos e bolsos. Você pode optar por comprar, mandando fazer um modelo exclusivo escolhido por você (a maioria das lojas conta com estilistas para assessorar as moças casadoiras) ou alugar, ajustando um modelo já existente na loja ao seu manequim. Lá também existe o Fashion Noivas, um shopping só de vestidos de noiva! Agora, como toda noiva deve saber, para escolher o vestido do grande dia é preciso muita paciência, disposição, tempo livre e sola de sapato. Todas as lojas estão abertas de segunda à sábado, das 9h às 17h e sábado é, para variar, o dia de maior movimento. Algumas lojas que valem a visita: Bela Noiva, Candy Noivas, Center Noivas & Debutantes, Durval, Nova Noiva e Pontual Classic.

Rua Santa Efigênia
placa-da-rua-santa-ifigenia.jpeg

A Rua Santa Ifigênia, no centro, é o principal centro de comércio de produtos eletrônicos de São Paulo. Em toda a sua extensão, que fica entre o Viaduto Santa Ifigênia e a Rua Duque de Caxias, há centenas de lojas e pequenas galerias que comercializam diversos tipos de produtos eletroeletrônicos, como computadores, vídeo games, equipamentos de sons e luzes e instrumentos musicais. É possível conseguir muitos descontos nestes produtos, pois na Santa Ifigênia os vendedores negociam os preços da melhor forma possível para os clientes - portanto, é válido pechinchar antes de concluir alguma compra. Alguns itens chegam a ser vendidos com até 30% a menos do valor original.

Ateliers de arte da Vila Madalena
preta pretinha.jpg

A Vila Madalena concentra uma enorme diversidade de ateliês de arte e artesanato. São dezenas de ateliês e pequenas lojas com produção artesanal e artística de todas as formas de criação e artes manuais. Na Rua Aspicuelta, por exemplo, fica o ateliê e loja da Preta Pretinha (foto), que confecciona bonecas e bonecos negros, além de brinquedos educativos e objetos de decoração infantis - promovendo igualdade e respeito para as crianças. A poucas quadras de distância, na Rua Fidalga, fica o atelier Cerâmica & Cia, com uma infinidade de objetos de cerâmica. Eles ainda realizam oficinas e aulas de torno, modelagem e pintura de cerâmica. Já o ateliê Vila dos Mosaicos, na Rua Natingui, é especializado em obras e artesanatos produzidos com reaproveitamento de pastilhas de vidro. Desde caixas para guardar objetos até quadros de parede e moldura de espelhos, uma visita à Vila dos Mosaicos é um programa imperativo para quem gosta das artes manuais.

Galerias de arte da Vila Madalena
choque cultural.jpg

Complementando o trabalho desenvolvido pelos ateliês, as galerias de arte na Vila Madalena dão vida ao bairro e chamam a atenção pela qualidade de suas coleções e dos artistas por elas representados. Um dos destaques é a Imã Foto Galeria, localizada na Rua Fradique Coutinho. Contando com um acervo de mais de 3 mil imagens, a Imã tem em seu menu artistas brasileiros de renome internacional, como Walter Firmo, Araquèm Alcântara e Nair Benedicto. Para os amantes da fotografia, a Nikon tem uma galeria na Rua Aspicuelta. Na Rua Medeiros de Albuquerque, está a galeria Choque Cultural (foto). Fundada por arquitetos e historiadores, conta com trabalhos de artistas contemporâneos e de linguagem essencialmente urbana. Também voltada para a arte contemporânea emergente está a Galeria TATO. Localizada na Rua Fradique Coutinho, apresenta exposições periódicas de inúmeras linguagens contemporâneas. Também na região fica o famoso Beco do Batman, uma incrível galeria de grafite a céu aberto. Os desenhos são renovados constantemente por grafiteiros e a comunidade ajuda a conservar as paredes que são disputadíssimas pelos artistas. A cada visita, uma nova pintura é encontrada no local, o que faz que o visitante retorne mais de uma vez para apreciar as obras.

Galeria do Rock
galeria-do-rock.jpg

A Galeria do Rock é o ponto de encontro das mais diversas “tribos” no centro de São Paulo. Sua fama teve início nos anos 70, quando muitas lojas de disco começaram a se instalar no local, atraindo um público mais interessado em adquirir produtos relacionados à música, principalmente artigos de rock. A partir daí, mais lojas do gênero foram surgindo em seus corredores e, hoje, a Galeria é um espaço dedicado, não só à música, mas a todos os interesses de seus frequentadores. O local é um shopping imenso, com 450 estabelecimentos, entre eles lojas voltadas para skatistas, dedicadas ao hip hop, estúdios de piercing e tatuagem, lojas de acessórios, roupas, CDs, salões de beleza e lanchonetes. Há produtos que seus clientes fieis só encontram lá, como uma grande diversidade de mochilas com suporte para skate, tênis de todos os modelos, discos raros, camisetas de bandas, entre muitas outras coisas. O empreendimento possui uma moderna arquitetura, facilmente reconhecível por ser um edifício ondulado de quatro andares: no quarto andar localizam-se, principalmente, lojas de serigrafia e arte; no terceiro e primeiro, muitas opções de lojas de roupas e acessórios (como mochilas, bottons e bijuterias); no segundo, predominam as lojas de discos; no térreo, há muitas opções de tênis e diversas skate shops e, no subsolo, salões de cabeleireiro e lojas voltadas para o público do hip hop ganham espaço. Em quase todos os andares há estúdios de tatuagem (mais de dez no total) e, no mezanino, uma loja inteiramente dedicada a produtos dos Beatles, com os mais variados itens, – de canetas e canecas a mochilas e bonecos de biscuit – a Beatles 4ever. Recebendo cerca de 20 mil visitantes por dia e lar de tudo que é tendência no mundo do rock, a galeria é parada obrigatória para os fãs de música.

Rua Theodoro Sampaio
Piso-Sampaio_Atualizacao-home-site-1500.jpg

A Rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros, é uma boa opção para quem quer decorar a casa. No trecho entre a Rua Fradique Coutinho e a Avenida Henrique Schaumman se concentram dezenas de lojas que vão dos conceitos mais clássicos até os mais modernos, passando pelos estilos pop e retrô. Na região, estão instaladas lojas como Ilustre, Spazio Eco, Idea Interiores, Theodoro Móveis, Beity Design e Gramado Sul Móveis. Também fica na rua o shopping Casa e Móvel (foto).

Liberdade
liberdade.jpg

O bairro da Liberdade, no centro, é o mais famoso reduto de imigrantes na cidade, habitado pelos japoneses desde 1912. Entre as atrações do local, estão restaurantes e docerias típicos, além de lojas e livrarias com artigos do Japão. Além do comércio de rua, a tradicional feira de artesanato, que acontece aos domingos, também trás uma grande quantidade de produtos e comidas típicas. Andar pelo bairro é uma oportunidade de conhecer um pouco da arquitetura e da língua japonesa, marcada em diversos letreiros pela rua e nas conversas de grande parte dos moradores e comerciantes.

Feira da Praça da República
Feira-da-Pça.-da-República.jpg

A Feira da Praça da República, que acontece aos domingos, começou como uma pequena feira de selos. Com a chegada dos colecionadores de moedas e também dos hippies, o evento cresceu e se transformou em um espaço voltado para artes e artesanato. Além da variedade de produtos comercializados, os visitantes também contam com uma pequena praça de alimentação. Lá, você encontra desde sabonetes até peças para decoração, passando por bolsas, roupas, brinquedos, bijuteria e artigos em prata. A maioria dos artigos é vendida pelos próprios produtores, proporcionando um contato direto entre os artistas e o público em geral, que pode comprar os produtos por bons preços.

Conjunto Nacional
conjunto.jpg

Construído na Avenida Paulista, em 1958, ainda na época dos grandes casarões, o Conjunto Nacional é considerado o primeiro shopping da América Latina e conta com lojas, restaurantes, livrarias e apartamentos. Atualmente, o Conjunto Nacional é dividido entre o prédio “horizontal”, onde funcionam os estabelecimentos comerciais, e o complexo residencial, localizado no edifício Horsa. O centro comercial abriga a unidade gigante da Livraria Cultura (a mais famosa da cidade), academia, casa de câmbio, drogarias e lojas, além de duas salas do Cine Livraria Cultura. No Conjunto também funciona uma unidade da Caixa Cultural, onde ocorrem exposições e apresentações de dança e teatro. Se a fome bater, o Conjunto Nacional conta com restaurantes – como o Grill Hall, o Tenda Paulista e o Súbito – e lanchonetes, como a Casa do Pão de Queijo. Na hora do happy hour, uma boa opção é o Restaurante Viena, onde você pode tomar um chope e forrar o estômago com as diversas opções de aperitivos e refeições. Outra característica marcante do complexo é o grande relógio localizado no alto do edifício Horsa. Construído em 1962, o gigante luminoso que ostenta a marca do Banco Itaú pode ser visto a mais de cinco quilômetros de distância.

Brás
Thipton-loja-Bras-03.jpg

O Brás é um verdadeiro paraíso para comprar roupas baratas. Na região, há mais de 50 ruas especializadas no comércio. Mas não são todas as lojas que vendem peças avulsas. Se você pretende comprar no varejo, vá de sexta ou sábado. Há mais lojas do que na região da Rua José Paulino e os preços, em sua maioria, são menores. A área de comércio de roupas do Brás se concentra nos arredores do Largo da Concórdia, próxima à saída da estação de trem. A Rua Rangel Pestana reúne estabelecimentos bem populares com itens de qualidade duvidosa, além de ambulantes oferecendo roupas falsificadas. As lojas de vestuário feminino são as mais numerosas, a maioria de confecções e marcas próprias. A Rua Miller, pertinho do Largo da Concórdia, se mostra o melhor ponto para quem quer adquirir peças bonitas, de qualidade e em promoção.  É possível encontrar roupas para o dia a dia, ternos, trajes para balada, vestidos casuais e de festa, moda para adolescente, para a terceira idade, peças plus size e bijuterias. Além disso, também é possível encontrar na região roupas de marcas famosas, como Armani, Lacoste, Diesel e Hugo Boss, por preços até 30% menores do que os praticados pelos shoppings.